Goiás tem saldo positivo de 12.521 novos empregos em janeiro

O Estado de Goiás registrou saldo de 12.521 novos empregos formais em janeiro de 2022. O indicador é resultado de 71.494 contratações contra 58.973 demissões. Com isso, o Estado ocupa o sexto lugar nacional na geração de empregos durante o mês. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 

Na comparação com o mês de dezembro, quando todos os Estados e o Distrito Federal, com exceção de Alagoas, apresentaram desaceleração nas contratações, o crescimento da geração de empregos em Goiás foi de 282%, alavancado, principalmente, pelo setor de serviços que cooperou com 6.368 novas carteiras de trabalho assinadas. 

“É o ano da retomada, de gerar emprego. O ano de abrir espaço para novas indústrias, novas áreas absorvendo a demanda”, comenta o governador Ronaldo Caiado, que destaca ações do Governo de Goiás voltadas para incentivar a empregabilidade e a qualificação, como o programa Mais Empregos e os cursos gratuitos oferecidos pelo Estado.  

O titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços, Joel Sant’Anna, afirmou que é natural que ocorra um movimento de instabilidade de contratações motivada pela finalização dos contratos temporários de profissionais que atendem a alta demanda do comércio e dos serviços nos últimos meses do ano e que Goiás ainda em janeiro, já apresentava um cenário de retorno da estabilidade ante o mês anterior. 

“É historicamente comum ocorrer um movimento de encolhimento da geração de empregos em dezembro, os indicadores positivos mostram que o nosso Estado está na direção certa para alavancar ainda mais a criação de novas vagas de trabalho ao longo de 2022”, comemora o secretário. 

A agropecuária foi o segundo setor que mais gerou empregos no mês, 2.674, acompanhada pela construção civil (1.925), indústria (1.394) e o comércio (160). Impulsionada pelo turismo que, historicamente, tem grande movimento de contratações no primeiro trimestre do ano, Caldas Novas foi a cidade que mais contratou no mês, com saldo de 546 empregos. Em seguida aparecem Itumbiara (388); Formosa (237) e Uruaçu (192). 

RECORDE
Em 2021, Goiás consolidou saldo de 108.583 admissões com carteira assinada, resultado de 755.217 contratações contra 646.634 demissões. Todos os setores apresentaram saldo positivo de geração de empregos, com destaque para serviços (45.390), comércio (27.754) e indústria (20.403).
 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.